Qual o melhor produto para vender na internet?

comercio eletronico

É uma pergunta bem díficil de responder, não é mesmo? todos os estrategistas digitais se perguntam: o que pode ser um bom empreendedorismo e que ainda vai ser um projeto vasto e um tanto oportuno, e assim fazer uma boa grana. No entanto também para aquele que tem uma atividade bem estabelecida e quem deseja expandir a sua marca no mercado, aquele que não está satisfeito com as suas vendas e que pensa que pode não estar vendendo os produtos certos….

O que vou conseguir vender? A resposta a esta pergunta pode muitas vezes ser uma das principais causas do sucesso ou do fracasso do seu negócio.

Nem todos os produtos são criados iguais. Melhor, existe um produto que é melhor do que todos os outros.

 Lembro-me de um dos meus primeiros negócios. Naquele dia, o céu estava claro, o sol estava brilhando. Lembro-me da agitação, havia uma multidão, as pessoas se acotovelavam e as crianças riam. Todos pareciam estar procurando o negócio certo. 

Foi um sucesso. Eu esgotei meu estoque de clareador dental em menos tempo do que a concorrência.

Eu tinha aproveitado a oportunidade do momento: um mercado favorável com uma clientela sedenta e um produto de baixo custo e uma margem atraente.

O único problema é que qualquer outra pessoa poderia ter ido ao site de marketplace por sua vez, comprado a mesma comprado mais barato que eu … porque eles não eram os MEUS produtos, mas simplesmente os produtos do supermercado que eu tinha acabado de comprar e revender.

Existem dois tipos de produtos que você pode vender:

  • – seus próprios produtos,
  • – os produtos de outra pessoa.

O melhor produto que você pode vender é o SEU, aquele que você mesmo criou e que vai colocar no mercado.

Vender seu próprio produto tem muitas vantagens:

– Ninguém pode competir com você. Ao vender os produtos de outra pessoa, você não está imune a um concorrente quebrar os preços e interromper bruscamente suas vendas.

– Suas margens serão maiores.  Veja o exemplo de um vendedor de modelos (gráficos pré-concebidos para um site). Se o nosso vendedor vender os modelos de outra pessoa, por um modelo vendido a 140 reais, ele pode ganhar 20, 40 ou 60 reais. Já quem vende seu próprio template terá uma margem 2 a 3 vezes maior. Uma margem maior irá permitir-lhe investir mais na aquisição de clientes: adwords, afiliação… isto também irá permitir-lhe desenvolver o seu negócio mais rapidamente. O revendedor, portanto, terá dificuldade em competir de forma eficaz com aquele que vende seu próprio produto.

– Desenvolver uma imagem de marca real. Ao vender seu produto, você não será mais um mero revendedor, mas um verdadeiro fabricante. Seu novo status permitirá que você se destaque mais rapidamente em seu mercado e tenha maior credibilidade junto a seus compradores.

– No final das contas, vender seu próprio produto permitirá que você ganhe mais dinheiro do que vender o produto de outra pessoa e terá melhor controle sobre seu negócio.

No entanto, você ainda precisará continuar vendendo produtos de outras pessoas. Porque também tem vantagens inegáveis, nomeadamente o facto de, vendendo apenas os seus próprios produtos, não conseguirá satisfazer todas as necessidades dos seus clientes. Em primeiro lugar, porque você não será capaz de criar todos os produtos do seu setor e, em segundo lugar, porque pode haver marcas já conhecidas que seus clientes gostariam de comprar de você.

Ao vender produtos de terceiros, sua oferta pode ser expandida e você poderá fazer mais vendas.

O ideal, portanto, é vender o seu próprio produto pela margem maior, para não ficar competindo, pela imagem da marca e também vender os produtos de terceiros para atender às necessidades de todos os seus clientes e ampliar sua oferta.

A Amazon, que era uma revenda de puro player, entendeu bem isso, pois hoje o número 1 em vendas na Amazon é o Kindle, que é um produto fabricado pela… Amazon.

O site MercadoLivre, que foi um dos maiores sucessos do e-commerce brasileiros.

Poderíamos assim multiplicar os exemplos.

E você, quando terá seu próprio produto no seu site de e-commerce?